CRISTÃOS CHAMADOS A REATIVAR POR PALAVRAS E OBRAS A SUA PRESENÇA NA SOCIEDADE

CRISTÃOS CHAMADOS A REATIVAR POR PALAVRAS E OBRAS A SUA PRESENÇA NA SOCIEDADE

D. Manuel Clemente incita cristãos a reativar por palavras e obras a sua presença na sociedade

Patriarca de Lisboa proferiu terceira catequese na Sé da capital portuguesa

Lisboa, 24 mar 2014 (Ecclesia) – O patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, proferiu este domingo na Sé da capital portuguesa a terceira catequese quaresmal na qual afirmou que os cristãos devem reativar “por palavras e obras” a “presença na sociedade”.

“O Papa Francisco está convicto da importância” dos princípios presentes na Doutrina Social da Igreja “para a fermentação evangélica do mundo, no sentido maior da dignificação real de cada ser humano” e “é à sua luz que na exortação apostólica ‘A Alegria do Evangelho’ dá um impulso programático para os próximos tempos, como o seguiremos em Lisboa, em caminho sinodal. Aproveitemos bem esta Quaresma para nos imbuirmos do mesmo Espírito, para tudo analisarmos com idêntico critério e reativarmos por palavras e obras a presença cristã na sociedade”, disse.

O patriarca de Lisboa lembra que “o Papa sublinha o dever que tem e que nós temos com ele de insistir oportuna e inoportunamente sobre alguns princípios que, sintetizados na Doutrina Social da Igreja, reforçam e explicitam aspirações que são da humanidade inteira. Humanidade que também nós compartilhamos e aspirações que vemos inteiramente correspondidas na mensagem evangélica”.

Nesta terceira catequese quaresmal, D. Manuel Clemente partiu da análise do excerto da encíclica ‘A Alegria do Evangelho’ que diz que ninguém pode exigir que se relegue a religião “para a intimidade secreta das pessoas, sem qualquer influência na vida social e nacional”.

“Esta afirmação do Papa Francisco tem de ser levada particularmente a sério, pois não falta ainda quem reduza a fé a um sentimento individual e mais ou menos vago, que não deveria repercutir-se em convicções firmes e declaradas”, subsistindo ainda “alguma reação a pronunciamentos de pastores ou instâncias eclesiais sobre pontos concretos da vida social, económica ou política”, denunciou o responsável.

Para contrariar tais reações é essencial que se “divulgue” a Doutrina Social da Igreja e se “reforce” o significado humano e humanizador que “tudo tem e deve ter na ordem social”.

“É este sentido humano e humanizador, conferido pela tradição bíblica à realidade social, que o Papa Francisco retoma para legitimar a intervenção da Igreja e dos seus pastores na vida pública”, sintetizou.

O Departamento da Comunicação do Patriarcado de Lisboa, em parceria com o Portal Sapo e o Meo faz a transmissão vídeo, em direto, das Catequeses Quaresmais.

A transmissão pode ser acompanhada no site do Patriarcado (www.patriarcado-lisboa.pt), no canal Sapo (http://videos.sapo.pt/patriarcadodelisboa) e na televisão, através do Meo Kanal ‘Patriarcado TV’ (acessível no canal 210021).

FONTE:http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?tpl&id=99653